09
abr
09

Pela obrigatoriedade do diploma

Uma decisão define rumos para um acontecimento e põem fim a um conflito. Esse é o desejo que jornalistas de todo o País esperam da resolução do STF (Supremo Tribunal Federal), no dia 15 deste mês, sobre a liminar da juíza substituta Carla Rister, da 16ª Vara Cível da Justiça Federal, 3ª Região, em São Paulo, que suspendeu em 2001 a obrigatoriedade da exigência do diploma de curso superior de jornalismo, reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação), para a obtenção do registro profissional. Esperam que a decisão dos ministros seja favorável aos jornalistas, determinando a necessidade do diploma para o exercício da profissão. O Fórum Pela Qualidade do Jornalismo em Cascavel se posiciona ao lado de todos os jornalistas do Brasil que desejam esse reconhecimento ao curso acadêmico que obtiveram na formação. Não somente a obrigatoriedade do curso superior como uma comprovação, mas, sim, uma necessidade para exercer a profissão com conhecimentos teóricos e técnicos, ambos relacionados à ética e disseminados por diversos meios tecnológicos que se inserem em nossa sociedade. Assim como outras entidades, o Fórum se convence que, com a obrigatoriedade do diploma, a mão de obra barata – não educacional – encontrada em estagiários e não profissionais e a luta por salários dignos se solidificariam. Está em jogo o futuro de milhares de profissionais e estudantes de jornalismo que esperam uma resposta consistente na profissão que escolheram. Um futuro apoiado na garantia de direitos que começam com o reconhecimento profissional do diploma.

Oniodi Gregolin

Anúncios

2 Responses to “Pela obrigatoriedade do diploma”


  1. 1 Vania Paula
    13 abril, 2009 às 12:39 pm

    Um contador precisa ter Ensino Superior para obter o CRC.. Um advogado tambem precisa dele para ter reconhecimento..
    Não diferente dos estudantes e profissionais dessas areas, eu entendo que os jornalistas tambem queiram o seu espaço.. E, apesar de nao ser da area, apoio todos. Nada mais justo do que ser reconhecido pelo trabalho de alguns anos dentro de uma sala de aula aprendendo tecnicas e formas de se tornar um bom profissional.. Caso contrario, que criem um “Curso tecnico” de jornalismo.. somente para que os interessados se aprofundem mais..

    Apoio vocês, jornalistas ou estudantes de jornalismo. E aguardo mais noticias sobre esse assunto..

    Abraços!

  2. 2 Mais um ingnorante
    1 julho, 2009 às 2:32 pm

    E quem disse que faculdade ensina e prepara alguém pra alguma coisa???

    Temos ai o exemplo da alta taxa de reprovação da OAB em diversos estados.

    No final da década de 80, quem possuía um curso superior em qualquer área estava empregado, mas isso não quer dizer que a pessoa tem talento. Hoje em dia para se ter um bom emprego as empresas pedem diplomas, cursos, línguas e uma série de outras coisas como “cartão de visita”, se a pessoa não tem isso, não é nem avaliada. E o talento, onde é que fica nisso tudo?

    Temos um bom exemplo do nosso presidente que esta dando um show! Com o nível de instrução que ele tem ele gerencia centenas de MBA’S, Mestres, Doutores etc. e efetivamente faz a máquina funcionar… E nisso eu pergunto: “Será que todos os gerenciados, seriam melhor do que ele, por ter o curso superior, em qualquer área que seja?”

    Então se eu for administrador de empresas, e contratar um quadro cheio de pessoas com nível superior é sinônimo de sucesso? Se fosse não existiria consultoria, coaching, revistas especializadas, palestras e uma série de outros “remendos” pra auxiliar as empresas que não sabem que caminho tomar, concordam?

    Será que dentro da empresa a maior graduação é a do presidente??? Agora garanto que é o maior salário!

    Alguns exemplos de superqualificação vs talento:

    * Equipe financeira da Enron
    * “Gênios” de Wall Street, que previram a crise e hoje devem dinheiro pro nossos pais liderado pelo “5ª série compreta”.
    * Daniel Dantas
    * Lalau

    E por ai vai….

    O importante não é falar bonito e sim fazer bonito!

    Se você tem talento, e está seguro disso, então pra que se preocupar?

    O que vai manter o seu emprego é o seu talento e não o seu diploma.

    Os jornalistas têm que deixar de serem acomodados e medrosos e deixar os outros trabalharem também, porque se podem acrescentar, então porque impedir?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Feed do ALT

Twitter

Pub


Outra Pauta


Firefox 3





%d blogueiros gostam disto: