Posts Tagged ‘Vinicius de Moraes

18
out
08

porque hoje é sábado

O dia da criação

Vinicius de Moraes

“Macho e fêmea os criou”.
Gênese, 1, 27

I

Hoje é sábado, amanhã é domingo
A vida vem em ondas, como o mar
Os bondes andam em cima dos trilhos
E Nosso Senhor Jesus Cristo morreu na cruz para nos salvar.

Hoje é sábado, amanhã é domingo
Não há nada como o tempo para passar
Foi muita bondade de Nosso Senhor Jesus Cristo
Mas por via das dúvidas livrai-nos meu Deus de todo mal.

Hoje é sábado, amanhã é domingo
Amanhã não gosta de ver ninguém bem
Hoje é que é o dia do presente
O dia é sábado.

Impossível fugir a essa dura realidade
Neste momento todos os bares estão repletos de homens vazios
Todos os namorados estão de mãos entrelaçadas
Todos os maridos estão funcionando regularmente
Todas as mulheres estão atentas
Porque hoje é sábado.

II

Neste momento há um casamento
Porque hoje é sábado
Hoje há um divórcio e um violamento
Porque hoje é sábado
Há um rico que se mata
Porque hoje é sábado
Há um incesto e uma regata
Porque hoje é sábado
Há um espetáculo de gala
Porque hoje é sábado
Há uma mulher que apanha e cala
Porque hoje é sábado
Há um renovar-se de esperanças
Porque hoje é sábado
Há uma profunda discordância
Porque hoje é sábado
Há um sedutor que tomba morto
Porque hoje é sábado
Há um grande espírito-de-porco
Porque hoje é sábado
Há uma mulher que vira homem
Porque hoje é sábado
Há criançinhas que não comem
Porque hoje é sábado
Há um piquenique de políticos
Porque hoje é sábado
Há um grande acréscimo de sífilis
Porque hoje é sábado
Há um ariano e uma mulata
Porque hoje é sábado
Há uma tensão inusitada
Porque hoje é sábado
Há adolescências seminuas
Porque hoje é sábado
Há um vampiro pelas ruas
Porque hoje é sábado
Há um grande aumento no consumo
Porque hoje é sábado
Há um noivo louco de ciúmes
Porque hoje é sábado
Há um garden-party na cadeia
Porque hoje é sábado
Há uma impassível lua cheia
Porque hoje é sábado
Há damas de todas as classes
Porque hoje é sábado
Umas difíceis, outras fáceis
Porque hoje é sábado
Há um beber e um dar sem conta
Porque hoje é sábado
Há uma infeliz que vai de tonta
Porque hoje é sábado
Há um padre passeando à paisana
Porque hoje é sábado
Há um frenesi de dar banana
Porque hoje é sábado
Há a sensação angustiante
Porque hoje é sábado
De uma mulher dentro de um homem
Porque hoje é sábado
Há uma comemoração fantástica
Porque hoje é sábado
Da primeira cirurgia plástica
Porque hoje é sábado
E dando os trâmites por findos
Porque hoje é sábado
Há a perspectiva do domingo
Porque hoje é sábado

III

Por todas essas razões deverias ter sido riscado do Livro das Origens,
ó Sexto Dia da Criação.
De fato, depois da Ouverture do Fiat e da divisão de luzes e trevas
E depois, da separação das águas, e depois, da fecundação da terra
E depois, da gênese dos peixes e das aves e dos animais da terra
Melhor fora que o Senhor das Esferas tivesse descansado.
Na verdade, o homem não era necessário
Nem tu, mulher, ser vegetal, dona do abismo, que queres como
as plantas, imovelmente e nunca saciada
Tu que carregas no meio de ti o vórtice supremo da paixão.
Mal procedeu o Senhor em não descansar durante os dois últimos dias
Trinta séculos lutou a humanidade pela semana inglesa
Descansasse o Senhor e simplesmente não existiríamos
Seríamos talvez pólos infinitamente pequenos de partículas cósmicas em queda invisível na terra.
Não viveríamos da degola dos animais e da asfixia dos peixes
Não seríamos paridos em dor nem suaríamos o pão nosso de cada dia
Não sofreríamos males de amor nem desejaríamos a mulher do próximo
Não teríamos escola, serviço militar, casamento civil, imposto sobre a renda e missa de sétimo dia.
Seria a indizível beleza e harmonia do plano verde das terras e das águas em núpcias
A paz e o poder maior das plantas e dos astros em colóquio
A pureza maior do instinto dos peixes, das aves e dos animais em cópula.
Ao revés, precisamos ser lógicos, freqüentemente dogmáticos
Precisamos encarar o problema das colocações morais e estéticas
Ser sociais, cultivar hábitos, rir sem vontade e até praticar amor sem vontade
Tudo isso porque o Senhor cismou em não descansar no Sexto Dia e sim no Sétimo
E para não ficar com as vastas mãos abanando
Resolveu fazer o homem à sua imagem e semelhança
Possivelmente, isto é, muito provavelmente
Porque era sábado.

>>>>>>

Porque não o colocamos no devido dia, o roll de conteúdos da próxima edição – amanhã – vai hoje: uma matéria sobre Assunção/PY, feita pelo olhar da acadêmica de jornalismo Mariana Lioto; a crítica de Oniodi Gregolin sobre o livro da chilena Isabel Allende A casa dos espíritos; os dizeres literários de Dario Tavares; a fala do cineasta Vander Colombo sobre o filme Gritos e Sussurros, de Ingmar Bergman; uma entrevista com trilha sonora: Macfeck; a crítica especializadíssima do último CD do Apocalyptica; além dos clássicos Mundo Sebo, Emblogado, Seleção ALT de Cinema e outras cocitas mais.

>>>>>>

Agora acabou, porque hoje é sábado.

Anúncios
04
set
08

A vida é líquida

Tarde do cálice esta tarde. Tarde de devaneios que na cálida semana que acompanha nosso trabalho se enlaça num só dia, a marca final do tempo. É apenas uma abstração desnecessária ao que poderia ser dito das vésperas do fechamento da edição. O tempo parece estar instável lá fora, mas aqui, confinados do resto do mundo, nada vemos: maledicências perfídias. Nosso cantar é mais refinado que qualquer agudo. A cantiga que aqui ressoa está além de qualquer nota. Talvez a ré. O importante é que é uníssona.

Domingo é o dia da independência do Brasil e para não deixar passar em branco este dia, dois textos, um de minha autoria e outro de Mariana Lioto, preenchem as páginas centrais. A crítica literária ficou por conta da Julliane Brita que tratará das crônicas de Vinicius de Moraes. Keissy Carvelli assina a matéria sobre o Teatro Mágico. Lili Marlene é o curta-metragem de Vander Colombo, tema da matéria do Anderson Antikievicz Costa.

Uma sugestão para hoje é o site Quinta-feira com algumas coisas interessantes para ver. Mais novidades confira amanhã aqui no blogue.

Saudações. Oniodi.

12
ago
08

Heróis da nossa gente

Saudações, meus caros. Notícias do fronte.

Terça-feira. Primeiro post. CONVITE.

O ALT desta semana já fez o convite, mas aqui vai um reforço. Na sexta-feira, dia 15, a partir das 19h30, tem início a exposição Heróis da Nossa Gente, do artista plástico Luiz Carlos Machado, no espaço Sesc Cascavel no Shopping JL.

Trata-se de uma “pesquisa iconográfica e quadrinizada do herói tupiniquim (…). Um nome que perdura por décadas deixa de ser um nome para se tornar uma invocação”. Estão todos lá: Raul Seixas, Elis Regina, Mutantes, Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Chico Buarque, Carmem Miranda… Vale a pena estar no lançamento.

Mais informações, amanhã, aqui no blog, na edição em PDF do ALT.

Mudando de assunto:

– Já está disponível na seção Wallpaper mais um Papel de Parede do ALT, dessa vez inspirado na capa da edição oito, na qual fizemos uma matéria discutindo a confusão que se faz entre música regional brasileira, improvisação e jazz. Confiram.

***
12/8
– Dia Nacional das Artes;
– Clara Nunes, cantora; nascimento, em 1943;
– Thomas Mann, escritor alemão; morte, em 1955;
– Iam Fleming, escritor inglês, criador do James Bond; morte , em 1964;
– Henry Fonda, ator; morte, em 1982;
– John Cage, compositor norte-americano; morte, em 1992.

***

Até

ALT

09
jul
08

ALTas coisas

Saudações, ALTianos e ALTianas. Notícias do fronte.

Quarta-feira. Primeiro post.

I – Está em fase de teste o domínio www.gazetaalt.com. A princípio, o endereço está redirecionando para o blogue, e assim é apenas um jeito mais fácil de se chegar aqui. Experimentem e, se der problema, nos avisem pelo endereço antigo para que possamos cobrar soluções da empresa. Ok?

II – O blogue do Sesc Cine Clube Silenzio está agora no nosso blogroll. Acesse e acompanhe a programação. O Sesc Cineclube Silenzio Cascavel-PR foi criado com a intenção de difundir o cinema-arte, a partir da projeção de filmes nunca lançados no Brasil e daqueles que foram esquecidos por aqui. Filmes todos os sábados, às 19h30, no Sesc Cascavel (Rua Carlos de Carvalho, 3367);

III – Estão abertas as inscrições para os interessados em fazer parte da Baiacu (Bando Independente Associação Cultural) nas áreas de: Teatro, Dança, Música, Cinema, Artes Visuais e Literatura. Mais informações no Blog da Baiacu: http://blogdabaiacu.blogspot.com (também está no nosso blogroll);

IV – A edição número 20 do ALT já está disponível no menu Edições Anteriores;

V – A tirinha da edição passada pode ser vista no comentário anterior. A vítima da vez foi a colunista social da Gazeta do Paraná, Cidinha Marcon;

VI – Mais um Papel de Parede está disponível na seção Wallpaper. Dessa vez é inspirada na matéria principal da nossa segunda edição, intitulada Um Pai, Um Amor, Um Amigo, assinada pelo jornalista Jacidio Junior.

***

09/07

– Vinicius de Moraes (Marcus Vinicius da Cruz de Mello Moraes), diplomata, poeta, músico e cronista; morte, em 1980;
– Revolução Constitucionalista; deflagração, em São Paulo, em 1932;
– Dia do Soldado Constitucionalista;
– Madre Tereza de Calcutá (Agnes Gonxa Bajashiu), religiosa indiana dedicada a obras de caridade, recebe Premio da Paz da Unesco, em 1992;
– Argentina, antes chamada de Províncias Unidas do Rio da Prata; independência, em 1816;
– Ácido barbitúrico é descrito e registrado em patente na Alemanha, em 1902.

***

É isso. Abraços.

A.




Feed do ALT

Twitter

Pub


Outra Pauta


Firefox 3