Posts Tagged ‘Emblogado

14
set
09

Mudanças

Olá, ALTianos e ALTianas.

Como vocês já devem ter notado, foram feitas algumas pequenas modificações em nosso blogue para facilitar o acesso de todos. Primeiramente, todas as edições do Gazeta ALT estão online na página edições anteriores, inclusive a edição de ontem, 13/09/09. Além disso,  estamos complementando as nossas listas de links (seções pub e blogroll ali na barra lateral). Outra novidade é a avaliação de posts que instalamos. A partir de agora, ao clicar no título do post e ir para a página  de comentários, você pode também avaliar a postagem. Por último, e muito mais importante, nós modificamos um pouco nosso sistema de feed, assim podemos monitorar de forma mais eficaz como anda o acesso ao nosso blogue. Para os que já conhecem/utilizam os famosos Agregadores de Conteúdo, pedimos que atualizem o link para o nosso feed. Já aos que ainda não conhecem essa tecnologia de compartilhamento de informação, segue abaixo o texto que a Julliane escreveu para o emblogado do dia 02/08/09, na 76 edição do ALT. O novo link do feed está aqui ao lado, o ícone vermelho que está no topo da barra lateral.

Por enquanto é isso. Esperamos que gostem.

*****

Alimente-se

Texto de Julliane Brita publicado originalmente na edição do dia 02/08/09 ( # 76 ) do Gazeta ALT

Geralmente, clico mais em “Retire-me da lista” do que em afirmativas contrárias. É certo que até um tempo atrás as newsletters faziam a cabeça de muita gente, inclusive a minha. Não que eu tenha recusado a todos os e-mails que resumem informações sobre determinados sites ou serviços, mas só recebo algumas muito específicas, ou melhor, aquelas que vêm de sites que não possuem um feed.

A situação é a seguinte: antigamente, quando você queria gerar algum interesse pelas coisas novas que colocava no site ou no blogue (Alguém já fez isso com blogue? Haja desespero!), aumentar o acesso ou simplesmente fazer com que as pessoas interessadas no conteúdo que você disponibilizava não precisassem dar F5 de dois em dois minutos, você criava uma newsletter, um e-mail enviado para muitas pessoas cujo conteúdo representava o que você atualizou há pouco. Para fazer isso, duas opções: manualmente ou por meio de um administrador, que gera a newsletter automaticamente a partir das atualizações feitas no site.

Ótimo, isso é perfeitamente possível, principalmente se os seus leitores, seguidores, público-alvo ou afins não souberem o que é feed. E muita gente não sabe. Porventura, talvez nem você saiba. E aí começa o problema, já que nem todos querem receber o seu e-mail periódico. Eu, particularmente, prefiro que o conteúdo dos endereços que acompanho apareça devidamente organizado por grupos de assuntos, em ordem de importância e que eu possa acessá-lo de qualquer computador conectado à Internet. E isso é o que faz um agregador de feed.

Do começo. Feed é um sistema de distribuição de conteúdo por meio da reunião simplificada das atualizações de um site. Essas atualizações ficam armazenadas em um arquivo de extensão xml que pode ser adicionado em um leitor capaz de reunir feeds de vários sites, chamado de agregador de feed. Esses agregadores atualizam automaticamente os arquivos dos sites inscritos e possibilitam com isso que você saiba o que um determinado site atualizou sem que você entre na página original. É a mesma função da newsletter, mas de forma mais organizada e menos trabalhosa.

Os agregadores disponíveis são divididos em dois tipos: os de baixar e ter no computador, os chamados agregadores desktop; e os baseados em web. Recomendo usar os do segundo tipo, que armazenam as inscrições on-line e permitem que você as acesse ao logar o seu perfil de qualquer computador conectado. De fato, ninguém aqui já experimentou um agregador de mesa, portanto, só indicaremos os web, com grande predileção ao Google Reader.

O Bloglines parece ser o mais usado pelos que acompanham feeds e faz o que a maioria faz: possibilita organização dos feeds em pastas, permite o compartilhamento das inscrições, faz buscas dentro do sistema – inclusive com retorno de outros usuários –, disponibiliza interface em português, é relativamente rápido e fácil de administrar. O que mais chateou na experiência curta com o Bloglines foi a mal-resolvida interface. Ela é desajeitada e não conseguiu substituir meu apreço pelo Google Reader.

A segunda tentativa de experimentação foi o Netvibes, que conta, em relação ao anterior, com um layout muito melhor, mas de navegação um pouco mais complexa – nada que o fará não entender como funciona, ok? –. Ele funciona mais como um IGoogle ou o MyYahoo, em que é possível agregar à interface outras ferramentas além dos feedse-mail, Twitter, Facebook, previsão do tempo e afins –. É necessário perder um bom tempo para organizar a página e descobrir tudo o que ela oferece. Aliás, ainda não descobri como marcar todos os feeds como lidos, já que importei as inscrições de um outro leitor (fato possível com os arquivos OPML que possibilitam um back-up das suas inscrições). Um pouco mais pesado que o Bloglines, um pouco menos eficiente que o próximo reader.

Nossa grande paixão é o Google Reader, ferramenta do todo-poderoso da Internet para a leitura de feeds. Se você já descobriu as vantagens do Gmail, vai adorar o Reader. O esquema é bem parecido e o layout segue o típico minimalismo de toda a interface do grupo: muito branco e azulzinho. As ferramentas são as mesmas dos anteriores, com a vantagem da facilidade de manuseio e relativa leveza. Além disso, a interação entre as ferramentas Google é sempre um artifício bem-vindo para os que passam muito tempo conectados. Nós recomendamos.

***

A coluna de hoje foi feita com colaboração dos blogues Revolução Etc, Tableless, ZeroSeis e Thalis Valle, peritos em tecnologia e Internet.

17
nov
08

bachianas brasileiras no alt

Hoje  quase se tornou um feriado absoluto para a redação do ALT. Estamos recuperados do fim de semana divertido e cansativo, voltamos prontos para mais uma semana de trabalho. Na edição de ontem, como já anunciamos cansativamente, vocês encontrarão na matéria principal uma elucidação sobre o acordo ortográfico. Para aqueles que ainda mantém dúvidas sobre o assunto a reportagem assinada produzida pela Julliane traz esclarecimentos concretos e práticos sobre o tema. No disco compacto a banda Supreme Beings of Leisure foi o mote da discussão que eu o Anderson levantamos. Na página oito Mariana Lioto escreveu uma matéria sobre restauração de livros. Na página de literatura, a três, uma crítica literária minha sobre o livro Cães da Província do escritor gaúcho Assis Brasil e o conto Sete palmos, algumas pás de terra e nada mais te assola da formanda em jornalismo da Unipar, Bruna Hissae. Na segunda página o Mundo Sebo assinado pelo Anderson e o Emblogado pela Julliane. Por fim, na página sete, o escritor Alceu Sperança contribuiu com um texto sobre cinema em Cascavel. Para quem ainda (diga-se de passagem) não leu ontem poderá conferir tudo isso na quarta-feira quando disponibilizaremos aqui no blogue.

PS: Na seção de edições anteriores os arquivos das edições 37 e 38 estavam apresentando problemas, já está resolvido e podem ser baixadas sem mais delongas.

Hoje, 17 de novembro, faz 49 anos que Heitor Villa-lobos, compositor e músico brasileiro, faleceu. Villa-lobos é o grande nome da música clássica brasileira e para não passar em branco esta data, o blogue do ALT oferece um vídeo (acima) sobre as Bachianas Brasileiras.

O ciclo de obras mais conhecido de Villa-Lobos é este, escritas entre 1930 e 1945, no qual o compositor intencionou construir uma versão nacional dos Concertos de Brandemburgo, usando ritmos ou formas musicais de várias regiões do Brasil.

Todos os movimentos das Bachianas, inclusive, receberam dois títulos: um bachiano, outro brasileiro. São trechos famosos de Bachianas a Tocata (O Trenzinho do Caipira), quarto movimento das Bachianas n.º 2; a Ária (Cantilena), que abre as de n.º 5; o Coral (O Canto do Sertão) e a Dança (Miudinho), ambos nas Bachianas n.º 4. No vídeo, a execução é de Carlos Venturelli no bandolin.

05
nov
08

Duelo Animado

Cowboy Duel Commercial - Aniboom Awards 2008

Hey everybody. Tudo bom com vocês?

Tudo está razoavelmente bem por aqui, apesar da correria, do desespero, das brigas, dos puxões de orelha, cabelo, camisetas. uaheuaehue. As coisas têm sido bem tumultuadas nas últimas semanas, chegamos a ponto de esquecer [e peço nossas humildes desculpas por isso] de nosso blogue. Temos muito a fazer e pouco tempo disponível para isso. haueuheuea Aos poucos tudo voltará ao normal, ou não. O.o

Primeiramente, gostaria de avisá-los que, como [quase] sempre, a tirinha da semana passada já está disponível, em um post logo abaixo desse. XD A edição 27 do ALT também já está para download na página Edições em PDF.

Agora, vamos aos negócios. mwahahaha. XD

EU, Jeferson Richetti, 21, Diagramador e Ilustrador do ALT, fui convidado para participar de um concurso anual de animações do site AniBoom. Depois de muito tempo e trabalho consegui colocar o vídeo aqui no blog. No entanto, ele não estava contando visualizações no site do aniboom, então tive que colocar uma imagem com um link pro video no site deles ali no topo do post, desculpem. Como essa semana Julliane Brita comentou sobre isso no emblogado, utilizarei as palavras dela para explicar a história para vocês:

“A história é a seguinte: numa bela tarde de outubro, Jeferson Richetti, nosso épico designer, recebeu um convite para participar do AniBoom Awards 2008, prêmio anual do portal AniBoom, especializado em animação. Incrivelmente sem tempo para novos projetos que demandem grande dedicação, resolveu que não participaria. Foi aí que um segundo e-mail chegou. Algo do tipo: ‘Você não entendeu a mensagem. Gostamos do seu trabalho e queremos que você inscreva o vídeo Cowboy Duel Commercial’. Com maior clareza de objetivos, ele fez o que deveria fazer. (…) A jogada é: quanto mais o vídeo for visto, ‘favoritado’, publicado em blogues e afins, indicado, etc., mais posições o animador galga. (…) Importante lembrar que ganham os primeiros 50 colocados, o prazo final é primeiro de dezembro e o anúncio dos ganhadores no dia 15 do mesmo mês.”

Bom, gostaria da ajuda de todos. heheheuae. POR FAVOOOOOOOOORRRRRRRR ASSISTAAAAAAAAAAAM, VOOOTEMM, POSTEM NO BLOGUE DE VOCÊS, MANDEM PROS AMIIIGOS, PRA TIA, PRA VIZINHA, PRO CACHORRO. PLEAAAAASE. EAIJIAEJEAAEjeaIaej. Lembrando que apenas conta ponto a primeira vez que você assiste por dia, ou por conexão que você faz na Internet (o site grava o ip e ignora todas as outras tentativas X| ). Para votar ou “favoritar” (nas bombinhas e no botão favorite, respectivamente, que tem no site do AniBoom, logo abaixo do player) é necessário se cadastrar no site. Sei que é pedir demais, mas se cadastrem e votem. XD hehehhe

Temos outra coisinha pequenininha para pedir a vocês. XD. Nosso querido amigo Tiago Aramayo também está participando de um outro concurso. Ele foi incumbido de dizer, em um minuto, o porquê ele deveria ganhar um ingresso para o show da Madonna em São Paulo. O resultado ficou muito hilário e você vai querer ver de novo, de novo, de novo. XD HAHAHAHA Cliquem aqui, assistam e votem. São 30 segundinhos. AUEueahuea XDD Esse concurso vai até o dia 30 desse mês e também só conta ponto uma vez por dia ou conexão.

Um aviso: nosso querido Oniodi fez um post logo abaixo do meu. hehehe

Bom, agradeço desde já, e espero, XD, a participação de todos. heahuaeue Muito obrigado mesmo e até amanhã. XDD

19
out
08

as promessas que se cumprem

Se você leu o Emblogado de hoje e veio conferir, obrigada.

Caso tenha vindo sem convite nenhum, seja bem-vindo, sua visita é muito importante para nós.

Para falar com nossos atendentes, aguarde na linha.

Fotos do jornalista Tiago Aramayo e explicação pelo próprio. Bom domingo a todos.

+++

“É a casa de veraneio do Santos Dumont, lá em Petrópolis!
Ele foi convidado pela Princesa Isabel, mas decidiu construir uma casa (Desculpaê).
As duas coisas mais curiosas são a escadinha do mesanino, que te obriga a começar a subir com o pé direito, já que não tem degrau do lado esquerdo. E o chuveiro a álcool, que dizem ser a primeira ducha quente do País”.

Legendas:

01 – Na fachada, by myself.
02 – Fachada inteira. As gurias na varanda são guias do local que, ocasionalmente, decidem aparecer na foto alheia.
03 – Acesso externo ao segundo piso. A escadinha leva à bandeira do Brasil, no telhado.
04 – Outro ângulo do acesso externo.
05 – Sala, primeiro piso.
06 – Telefone. O número dele era 111.
07 – Chuveiro a álcool. Uma cordinha é quente e outra fria, que se misturam para sair água morna.
08 – Eu e o Dumontzinho.

23
ago
08

orgânico

Saudações, meus caros. Notícias do fronte.

Sábado. 4h54. Fechamento.

Bom, mais uma vez entramos na madrugada de sábado para fechar o ALT desta semana. Desta vez as coisas foram difíceis mesmo, pois a matéria principal só pôde ser apurada na quinta-feira à noite e escrita na sexta, considerando que preenche a capa e as duas páginas centrais, dá para se ter uma idéia do trabalho que deu.

E gostamos (muito) do resultado que, aliás, você confere amanhã, na Gazeta do Paraná. Não deixe de ir à banca.

Lembrando que tem ainda dois artigos muito interessantes dos professores e pesquisadores José Ames e Claudinei Freitas da Silva, ambos da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná). Ames fala sobre o filósofo Marsílio de Pádua, e Freitas sobre a situação da Unioeste.

A Socióloga Laysmara Carneiro Edoardo assina o texto sobre o filme Gêmeos – Mórbida Semelhança, de David Cronenberg. O Mundo Sebo traz clássicos e o Emblogado reverbera anos 80. No Disco Compacto o álbum da vez é Quero voltar pra Bahia, de Paulo Diniz. A crítica literária é de Oniodi Gregolin sobre o livro Canoas e Marolas, de João Gilberto Noll. E o jornalista, músico e escritor Rafael Barzotto é quem assina o conto Raoul Duke ou William Faulkner?.

Esperamos que gostem da edição.

Um grande abraço a todos

Equipe ALT

07
ago
08

ALTicisses e os velhos novos hábitos

Saudações, meus caros. Notícias do fronte.

Quinta-feira. primeiro post.

Hoje é dia de falar da próxima edição do ALT. Tendo por base a pesquisa e a exposição do artista plástico e professor de arte e filosofia Luiz Carlos, profissionais da dança, do cinema, do teatro, da sociologia e do jornalismo falam sobre os Heróis da Nossa Gente, os ícones da massa.

O jornalista Claudemir Hauptmann discute o jornalismo a partir de uma relação muito interessante com a música. Da mesma forma que a partitura não é a música, mas a representação dela, o produto jornalístico não é o fato, mas também uma representação, um intermediário. E por aí vai. Vale a pena ler.

O alvo desta semana no Disco Compacto é um dos álbuns do Noisettes, banda indicada pelo designer gráfico Rafael Spoladore. Caio Arias também colabora com a crítica literária sobre Psychopathia Sexualis (1886), do dr. Kraft-Ebing. De Chapecó (SC), Adriano Piekas colabora com o conto Deus quis assim (velhas carolas II). O Mundo Sebo e o Emblogado marcam presença.

O primeiro video de hoje é o 3º lugar do juri popular no Rio de Janeiro no Animamundi 2006. “Uma montanha russa diferente”, na descrição que o acompanha no YouTube; “a nossa vida”, pelos dizeres do nosso diagramador, ilustrador e estrategista do caos Jeferson Richetti. E vocês, o que acham?

***
07/8
Lanterna Mágica, primeiro jornal de caricaturas; lançamento em 1844;
– Stanislawski, Constatin, teórico e diretor de teatro russo; morte, em 1938;
– Caetano Veloso, cantor e compositor; nasicmento, em 1942;
– Oliver Hardy, ator norte-americano; morte, em 1957;
– Orlando Silva, o “Cantor das Multidões”; morte, em 1978.

***

Até mais.

ALT

31
jul
08

o dia depois de depois de amanhã

Saudações, ALTianos e ALTianas. Notícias do fronte.

Quinta-feira. Segundo post.

Este bendito dia que é quinta-feira é também a hora de comentarmos a próxima edição. Por sinal, a primeira de agosto, já que hoje é o último dia do primeiro mês da segunda metade do ano, right?

Certo. Divagações à parte, os assuntos são os seguintes: um misto de oração e tributo ao Grateful Dead, por o Sr. Prof. Dr. Silvio Ricardo Demétrio; uma matéria sobre a Academia Literária Luís Vaz de Camões; escritos do presidente da Academia Cascavelense de Letras, Antonio de Jesus; uma discussão interessante sobre a prosa do romantismo, pelo crítico literário e jornalista Emanuel de Campos; análises muito embasadas sobre o CD do Violent Femmes, indicado por Vander Colombo; a discussão intelectualmente estimulante deste cineasta e da socióloga Laysmara Carneiro Edoardo sobre o filme Café-da-manhã em Plutão. Mundo Sebo e Emblogado estão firmes e fortes.

É isso.

Agora vamos continuar no clima surrealista que nos cerca. Afinal, os relógios derreteram e já deve passar do meio-dia.

Hasta.

ALT.




Feed do ALT

Twitter

Pub


Outra Pauta


Firefox 3