11
nov
08

compreender as feridas não significa esquecer os fatos

Hoje, 11 de novembro, Angola comemora 33 anos do fim da colonização portuguesa. A fixação portuguesa no território africano começou ainda no fim do século XV, antes da chegada dos lusos ao Brasil. No início da década de 1960 os angolanos voltaram-se contra o jugo da metrópole européia e iniciou-se uma sangrenta guerra que culminou da proclamação de independência e reconhecimento português dessa liberdade em 1975.

Mas a tão sonhada liberdade e paz, depois de anos de conflito, não findou com a independência do país. A partir de 1975 iniciou-se outra batalha, mais sangrenta ainda, a guerra civil. O jugo de dominação que explorou o povo angolano foi substituído e intensificado com as disputas entre exército e revolucionários que duelaram por mais de 25 anos, até que em 2002 foi declarada trégua e anistia a todos.

É nesse contexto histórico, relembrando a situação social caótica do país, misturando com declarações e inserções verídicas de pessoas que o documentário Para não esquecer Angola vai tracejar a história do país africano. Acima, o trailer deste documentário com frases fortes e marcantes, do tipo: “Éramos escravos dentro de nossa própria terra”. Conhecer um pouco da história de um país tão longínquo e ao mesmo tempo tão próximo de nós por causa da língua é considerável, não só a língua, temos feridas em comum.

Amanhã uma prévia do que estamos preparando nesta semana e a edição de domingo em PDF. Abraços, Oniodi.

Anúncios

0 Responses to “compreender as feridas não significa esquecer os fatos”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Feed do ALT

Twitter

Pub


Outra Pauta


Firefox 3





%d blogueiros gostam disto: