04
set
08

A vida é líquida

Tarde do cálice esta tarde. Tarde de devaneios que na cálida semana que acompanha nosso trabalho se enlaça num só dia, a marca final do tempo. É apenas uma abstração desnecessária ao que poderia ser dito das vésperas do fechamento da edição. O tempo parece estar instável lá fora, mas aqui, confinados do resto do mundo, nada vemos: maledicências perfídias. Nosso cantar é mais refinado que qualquer agudo. A cantiga que aqui ressoa está além de qualquer nota. Talvez a ré. O importante é que é uníssona.

Domingo é o dia da independência do Brasil e para não deixar passar em branco este dia, dois textos, um de minha autoria e outro de Mariana Lioto, preenchem as páginas centrais. A crítica literária ficou por conta da Julliane Brita que tratará das crônicas de Vinicius de Moraes. Keissy Carvelli assina a matéria sobre o Teatro Mágico. Lili Marlene é o curta-metragem de Vander Colombo, tema da matéria do Anderson Antikievicz Costa.

Uma sugestão para hoje é o site Quinta-feira com algumas coisas interessantes para ver. Mais novidades confira amanhã aqui no blogue.

Saudações. Oniodi.

Anúncios

1 Response to “A vida é líquida”


  1. 1 Gutemberg
    9 setembro, 2008 às 12:37 pm

    A poeta Hilda Hilst compôs, no final dos anos 80, um livro com o nome de “Alcóolicas” cujo mote é o verso “a vida é líquida” e combinações várias. Recomendo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Feed do ALT

Twitter

Pub


Outra Pauta


Firefox 3





%d blogueiros gostam disto: